Blog da Paulinha

Críticas, Dicas, Vídeos, Notícias, Receitas e tudo mais.

11.8.11

Uma Verdadeira Prosa, por Eder Ferreira

Postado por Paula R. Cardoso Bruno |

Humor, emoção, suspense. Esses são apenas alguns dos ingredientes que formam esse livro. 
São 15 contos e 40 minicontos, que farão você viajar por mundos inimagináveis. Fantasia, ficção científica, histórias cotidianas e surreais. Um prato cheio para os amantes de uma boa leitura. Confira um trecho do conto "O dia da caça", selecionado entre os 30 melhores do Prêmio Cidade de Porto Seguro de Contos 2009, e publicado na Antologia "Festa Surpresa - Vol. II": Já estava quase na hora, e aquele maldito binóculo ainda não havia aparecido. Já tinha procurado por quase todo o apartamento, e nada. Parecia que pernas tinham surgido, e com elas havia escapulido pelos corredores do prédio. Mais uma vez, Carlos foi procurá-lo em seu quarto. A cada remexida em seu guarda roupa, dava uma espiada no relógio. Ela nunca se atrasava. Sempre na mesma hora, aquela deusa despia-se quase totalmente, e ficava próxima a sua janela, com as cortinas escancaradas. Não seria naquele dia que Carlos perderia o show. Mas, sem o binóculo, ficaria muito difícil. O desespero já estava chegando a limites insuportáveis. Era um vício, uma tara sem igual. Ao passar pela sala, viu ao longe quando as cortinas do quarto dela se abriram. “Maldito binóculo!”, gritava ele. Até que se lembrou que havia passado metade da noite anterior na internet. “O quarto do computador, ainda não olhei lá!”, disse ele, em voz alta. Correu para o quarto. Ao chegar, fez uma varredura com os olhos bem arregalados, mas nada. Enfim, olhou debaixo da cadeira, e lá estava o maldito. Bem na hora. Pegou o binóculo, correu para a janela da sala, fechou as cortinas, ajoelhou-se, enfiou o binóculo numa frestinha, mirou sua visão para a janela da deusa, e a viu, do jeito que imaginava. Há dias a esperava trajando uma lingerie vermelha. Seu desejo foi atendido (...)

Clique na Imagem para comprar

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.

Subscribe