Blog da Paulinha

Críticas, Dicas, Vídeos, Notícias, Receitas e tudo mais.

23.5.11

COMO NEGOCIAR SUAS DIVIDAS

Postado por Paula R. Cardoso Bruno |

Temos a honra de receber no nosso blog mais uma matéria da Cientista Econômica e Contábil Fabiana Vaz de Almeida, formada pela Universidade Federal de Mato Grosso e pela Unigran.
Ela estará conosco todas as segundas, aproveitem as suas dicas.

Bjkas.
Paulinha

COMO NEGOCIAR SUAS DIVIDAS

Não são raros os casos e muito menos poucos os brasileiros que estão endividados. E isso não é apenas fruto de um descontrole orçamentário ou impulso por compras, atrás das dívidas existem inúmeros fatores, dentre os principais podemos citar o desemprego, emergências financeiras, problemas de saúde, uso desmedido do cheque especial e do cartão de crédito. Dentre muitos outros fatores que afetam diretamente o orçamento familiar culminando em dividas que nem sempre estamos preparados para enfrentar.
Pensando nisso, abaixo descreveremos algumas dicas para facilitar a negociação juntos a seus credores. Devemos frisar que as dividas no Brasil não prescrevem, ou seja, não espere que ela suma em cinco anos, ela continuará lá e poderá prejudicar e muito a sua vida financeira num futuro próximo.

  1. O primeiro passo é você saber o que deve e para isso faça um levantamento através das cartas de cobrança que você já recebeu ou procure o SERASA, eles poderão emitir um extrato de suas pendências financeiras que estejam negativando o seu nome;
  2. Pague primeiramente as pendências de pequeno vulto e negocie os débitos de valores mais elevados;
  3. Procure os seus credores, com uma proposta que se adéqüe ao seu orçamento, não se sacrifique, pois você poderá não conseguir honrar a sua negociação, caso os mesmos não acatem sua proposta analise a contra-proposta apresentada pelos seus credores, mas nunca esquecendo que a mesma deve está adequada ao seu orçamento;
  4. Caso você não obtenha êxito em negociar diretamente com seus credores, procure o Juizado de Defesa do Consumidor de seu município, ele irá te auxiliar na negociação de seu débito;
  5. Você como consumidor possui os seus direitos, dentre eles o de não receber pressão abusiva através de telefonemas ou recados inconvenientes;
  6. Não se sinta intimado por dever, você não é o único nessa situação e nem o faz por prazer, assim faça valer os seus direitos, leia o contrato firmado com o seu credor, não aceite juros abusivos, se informe corretamente sob o valor total da sua divida, o valor que já foi pago e seu saldo devedor, procure os seus direitos se você se sentir lesado;
  7. Evite transações através de intermediários, como empresas de cobrança;
  8. Se você possui aplicação financeira, o ideal é que você utilize a mesma para quitar os seus débitos;

E claro, não se esqueça que não podemos dar um passo maior do que a perna, ainda que tenhamos um orçamento equilibrado, os juros não estão atrativos podendo fazer com que você passe a dever do dia para a noite, o ideal nesse momento é evitar o cheque especial, usar o cartão de crédito somente em último caso e dar preferência para as compras a vista. Você como consumidor tem o seu direito, faça-o valer.

Fabiana Vaz de Almeida

1 comentários:

Ana Carolina disse...

fabi,
vc arrasa!

Postar um comentário

Deixe seu comentário.

Subscribe